Se o assunto é WIFi, esses são os termos mais comuns. Mas você entende o que cada um deles significa? Confira no nosso dicionário do WiFi!

Você está numa oficina mecânica.

Após mexer, remexer e fazer várias caretas, o mecânico faz um diagnóstico praticamente em russo do seu carro:

“O problema é na rebimboca da parafuseta da ignição da partida de freio”.

O ponto de interrogação te norteia e o máximo que pode sair da sua boca é: “Ok, mas quanto ficará o conserto?”.

Definitivamente, a situação não é muito diferente no universo do gerenciamento de rede WiFi. Muitas siglas, nomenclaturas e terminologias são desconhecidas para os menos acostumados e precisam de um verdadeiro dicionário para facilitar a compreensão. 

Para esclarecer todos os termos, traduzimos algumas das terminologias que vão te ajudar a sair do nível iniciante para o avançado. Ou seja: um verdadeiro dicionário do WiFi, para você ter em mãos sempre que precisar.

Dicionário do WiFi: principais termos, descomplicados

AP (Ponto de Acesso)

Também conhecido como Access Point, uma AP é um dispositivo ou hardware que leva o sinal de internet para um espaço físico. Em outras palavras, esses aparelhos se conectam à rede através de cabo ou WiFi e, em alguns casos, podem ser gerenciados por controladores.

No entanto, em alguns casos, o
Access Point também pode fazer o papel de roteador na rede, mas, na teoria, tem a função exclusiva de divulgar o sinal WiFi.

Autenticação

Quando um especialista em redes usar este termo, tenha certeza de que ele se refere à necessidade de um usuário fazer uma autenticação no WiFi antes que ele tenha acesso à conexão. Essa autenticação ou cadastro pode exigir um nome de usuário e senha ou qualquer outra chave primária, como um e-mail, por exemplo.

Acima de tudo, a autenticação de usuários é majoritariamente necessária para fins de privacidade, segurança e manutenção do Marco Civil da Internet.

Em alguns casos, a autenticação também se faz necessária para conceder privilégios diferentes a cada usuários da rede, como limite de banda, tempo de conexão, entre outros.

O que é autenticação? - Dicionário do WiFi

CNA (Assistente de rede Cativa)

O Captive Network Assistant é uma camada projetada para o usuário enquanto ele não fizer a autenticação para conexão com a rede WiFi. É uma forma de manter o usuário “cativo” e impede a navegação livre pela Web, enquanto ele não aceitar os termos e condições impostos para conexão no ambiente.

Todos os sistemas operacionais modernos (Android, iOS, Windows, entre outros) possuem esse assistente. Ele é acionado automaticamente quando o dispositivo (um celular, por exemplo) identificar que uma autenticação é necessária antes do acesso à rede.

O CNA é basicamente um navegador WEB com os recursos minimamente necessários para prover o acesso ao usuário.

DNS (Serviço de nome de domínio)

O DNS nada mais é do que um grande tradutor com uma gigantesca coleção de banco de dados. Os endereços dos sites passam por ele e são transformados em IPs, ou seja, a linguagem numérica compreendida pela rede.

O que é DNS? - Dicionário do WiFi

Mas sem o DNS, precisaríamos decorar o número (IP) de todos os sites. Imagine que, em vez de dizer “meu site é wspot.com.br”, você precisaria fala “meu site é 170.82.173.10”. Bem mais difícil, não é mesmo?

Por isso, é o DNS quem traduz wspot.com.br em 170.82.173.10, assim você não precisa guardar esse monte de números.

Identificador do conjunto de serviços (SSID)

O SSID é basicamente o nome de uma rede WiFi, exatamente como você tem na sua casa.
Formado por uma string (palavras) com até 32 caracteres, o SSID identifica um ponto de acesso à rede WiFi. Em uma AP, o SSID poderá ser ativado ou desativado, ou seja, visível ou não para que dispositivos tenham acesso.

SSID de redes WiFi

Lan (Rede de Área Local)

Você já parou para pensar que a Internet na verdade é a interligação de todos os pontos do planeta, através de uma rede física? Existem cabos cruzando bairros, cidades, estados e oceanos. Sendo assim, uma Lan, nada mais é que uma pequena rede confinada a uma área local, como um setor da empresa ou até mesmo um prédio. 

Isso traz segurança ao ambiente, pois os dispositivos dessa rede só serão acessíveis entre si, a menos que o administrador queria conceder acesso externo a outros dispositivos. 

Lan - Dicionário do WiFi

WLAN

Sem a necessidade de cabos, a transmissão de dados é via Wireless (o “W” antes do LAN). Antigamente, ter um sistema WLAN era só para grandes corporações, devido ao alto custo. Entretanto, hoje em dia é a forma de rede local mais comum.

WLAN - Dicionário do WiFi

MIMO (Multiple Input/Multiple Output)

O Multiuser MiMo, ou simplesmente MU-MiMo, é uma tecnologia embarcada nos Access Points (AP) WiFi.

Em outras palavras, sua função primária é melhorar a eficiência da comunicação entre APs e os dispositivos conectados. Um AP sem a função MU-MiMO fará a comunicação apenas com um usuário por vez. No entanto, produtos que possuem a função MU-MiMO, permitirão que o APs se comuniquem com múltiplos usuários em um único instante, aumentando consideravelmente o tráfego de dados e qualidade das conexões.

Ping

Trata-se de um comando que administradores de redes usam para medir o tempo de resposta em entre dispositivos. Acima de tudo, o que ele faz é enviar uma pacote de mensagens e medir quanto tempo (normalmente em milissegundos) o outro dispositivo ou serviço demora para responder. É muito útil para identificar lentidão ou problemas de conexão em uma rede.

DHCP (Dynamic Host Configuration Protocol)

Para que diferentes dispositivos troquem mensagens entre si em uma rede, eles precisam de uma identificação, um endereço, assim como nossa casa.

Por exemplo: p
ara enviarmos uma correspondência através dos Correios, precisamos do endereço do destinatário, certo?

Uma rede funciona exatamente da mesma forma. No caso, o endereço de cada dispositivo é um IP. 

O DHCP é um protocolo de serviço TCP/IP que oferece configuração dinâmica de dispositivos. Desta forma, a máquina obtém um endereço IP automaticamente. Por meio do DHCP, você não precisa configurar os IPs de cada dispositivo conectado a rede de forma manual. Isso porque ele mesmo gera e distribui IPs a medida que novos dispositivos se conectam com a rede.

VPN

Abreviação para Virtual Private Network (Rede Privada Virtual, em português), a VPN possibilita que dispositivos ou redes, fisicamente separadas, sejam interligadas de forma segura. 

É uma rede privada no qual apenas IPs autorizados possuem conexão. Além disso, a VPN cria pontes privativas que transmitem dados codificados apenas para quem está autorizado a recebê-los e distribuí-los. 

Eu mesmo ao escrever este texto, por exemplo, estou trabalhando da minha casa, conectado ao escritório via VPN e tendo acesso a todos os recursos da LAN do escritório como se estivesse fisicamente lá. E tudo isso de forma segura, com todos os dados criptografados.

VPN - Dicionário do WiFi

Bridge

Também chamada de ponto de rede ou network bridge, este dispositivo tem a função de fazer conexões entre redes diferentes. Ele pode ser tanto um dispositivo dedicado quanto um PC com duas placas de rede, desde que ambos configurados para servir como bridge.

Portanto, diferentemente de um hub, a bridge permite unir dois ou mais hubs, criando uma única rede e facilitando o tráfego dos dados.

Site survey

Em primeiro, o site survey é análise do ambiente de rede, feito com todo o cuidado possível. Considerada uma metodologia, esta é uma forma de identificar a capacidade de transmissão de dados que uma infra de rede pode suportar.

O mais importante é que o site survey classifica falhas e impedimentos para que os dados sejam transmitidos com mais fluidez. 

Site survey - Dicionário do WiFi

→ Para além do Dicionário do WiFi: Site survey: Qual a importância dessa etapa para a sua rede WiFi 

Firewall UTM

A sigla significa Unified Threat Management (tradução para gerenciamento centralizado de ameaças). O significado é a junção de funções, equipamentos e outros dispositivos essenciais para garantir a segurança da informação em uma rede. Em síntese, é como se fosse um exército construído para proteger seus dados.

Firewall

Já o Firewall é como um detetive 007. Ele funciona como um programa ou equipamento que bloqueia determinados IPs em sua rede, decidindo o que pode e não pode trafegar na sua rede.

Para saber mais: Firewall no WiFi Será que o suficiente para garantir a segurança da rede?

MAC Address

O endereço MAC (Media Access Control) é uma combinação de números e caracteres utilizada para identificar o hardware de máquinas que estão conectadas em rede. Acima de tudo, este código é sempre único para cada placa de rede e são atribuídas pela fabricante. 

LDAP (Lightweight Directory Access Protocol)

É um protocolo de aplicação aberto, que permite gerenciar diretórios (acessar banco de dados de informações) por meio de protocolos TCP/IP. Além disso, a autenticação LDAP permite ainda um único login e senha para os usuários acessarem vários aplicativos diferentes. 

Hotspot

Em resumo, um hotspot é a forma como se chama uma rede sem fio de conexão com a internet de forma gratuita. Para gerir esses acessos, é necessária a utilização de um software de gerenciamento para administrar a autenticação dos usuários, ou seja, sem a necessidade de inserir uma senha única para logar. 

Hotspot WiFi

Controlador

Um controlador é o equipamento que centraliza todas as informações e configurações das APs. Em outras palavras, toda alteração desejada na rede WiFi é feita nele e ele aplica nos pontos de acesso

Lembrou de mais algum termo para esse Dicionário do WiFi?

Enfim, estes são os termos mais utilizados no universo de redes. Assim, com esse dicionário do WiFi em mãos – e na mente – fica mais fácil compreender alguns dos segredos deste mundo. 

O mais importante é que entender alguns termos não tira a necessidade do auxílio de um profissional, principalmente na construção de redes WiFi de alta performance. 

Caso precise de ajuda para fornecer uma conexão WiFi no seu estabelecimento, conte com a ajuda dos nossos especialistas aqui do WSpot. Agende um bate-papo com a gente 🙂

Sobre o autor:
Sérgio Costa – CEO do WSpot
Pai de primeira viagem, Engenheiro de Software e Diretor executivo do WSpot, com 4 milhões de usuários.
• Linkedin