Você sabe quem criou o WiFi?

“Olha mãe, aqui tem WiFi!”. Essa costuma ser a fala da minha filha de 6 anos ao ver o famoso símbolo do sinal da internet. Afinal, na cabeça dela, essa “figura” garante horas tranquilas de vídeos de slime no Youtube e, para mim, a comodidade de ter acesso à internet.

Mas quem será que trouxe essa invenção maravilhosa para nossas vidas?

Sim, existe um pai para esta criação. Ou melhor: uma mãe. Hedy Lamarr, uma atriz e inventora austríaca naturalizada americana inventou, como numa brincadeira, a base para a comunicação WiFi.

Tudo começou na década de 30, durante a Segunda Guerra, quando Hedy e um amigo também inventor, George Antheil, criaram um aparelho de interferência de rádio que serviria para despistar radares nazistas. Logo depois, o equipamento foi patenteado em 1940 e batizado de “Hedwig Eva Maria Kiesler”. 

Hedy Lamarr: a inventora do WiFi

Da Guerra para o mundo

A ideia foi apresentada ao Departamento de Guerra dos Estados Unidos em 1942, mas ignorada por ser considerada, digamos, “complicada demais”. O projeto só voltou aos holofotes militares em 1962, quando foi utilizado nas incursões americanas em Cuba. 

Em 1997, a Electronic Frontier premiou Hedy por sua invenção, que já estava com a patente expirada. Logo depois, no ano seguinte, a ideia foi 49% adquirida pela Ottawa Wirelles Tecnology. A empresa então utilizou o projeto como alicerce para o desenvolvimento de uma tecnologia de comunicação, como as conexões WiFi e CDMA. 

Por este motivo, a inventora, compositora e atriz recebeu ainda o título de “mãe do telefone celular” por sua contribuição com o desenvolvimento da tecnologia de comunicação. Entretanto, nada de dinheiro… Hedy Lamarr viveu em Orlando até sua morte em 19 de janeiro de 2000, aos 86 anos. 

Em 2015, quando ela faria 101 anos, o Google fez uma homenagem em formato de Doodle, apresentando uma mulher que conseguiu ser tudo o que quis, mesmo em um meio dominado por homens, Hedy provou que era muito mais do que um “rostinho bonito” no cinema.

Do mesmo modo, para minha filha, fica a mensagem de que aquele símbolo do WiFi traz também a mensagem de que ela, enquanto mulher, pode ser o que quiser (inventora, atriz ou quem sabe ambos!) . Conectada ou na vida real. 

Gostou de conhecer mais sobre a história do WiFi e de sua inventora? Temos outros textos em nosso blog, inclusive um que traz informações que ninguém costuma te contar sobre o WiFi. Vale a leitura 🙂 

WSpot: Gestão de rede WiFi