Da escolha dos pontos de acesso à parametrização dos filtros de conexão, montar uma rede WiFi de alta performance é uma tarefa muito importante. 

Uma rede de alta performance é aquela que foi dimensionada de modo a garantir a máxima satisfação dos usuários. A qualidade na conexão, mesmo com alta densidade de pessoas conectadas, e a estabilidade em relação à distribuição do sinal são apenas alguns dos aspectos primordiais a se levar em consideração no momento do planejamento da sua rede WiFi.

Isso porque estamos vivendo uma época em que possuir alta velocidade de comunicação de dados é fundamental. Com a evolução de alguns tipos de aplicações, é essencial que a transferência de dados evolua também, apresentando-se de forma robusta e estável.

A seguir, veja os principais parâmetros a se considerar para garantir uma rede WiFi de alta performance.

Parametrização de Filtros de conexão para uma rede WiFi de alta performance

Rede WiFi de alta performance

Para garantirmos uma boa performance, principalmente na conexão WiFi, é necessário criar alguns filtros de conexão que garantam os parâmetros minimamente aceitáveis. 

Parâmetros de Data Rate

Para que uma estrutura de rede tenha a capacidade de suportar uma alta densidade de dispositivos por AP, o primeiro passo é analisar os parâmetros de Data Rate aceitáveis.

Data Rate, ou taxa de dados, são as taxas acordadas entre o dispositivo do cliente e um ponto de acesso. Funciona assim: quanto mais altas forem as taxas exigidas como mandatórias, melhor será a aceitação de performance mínima nas conexões dos dispositivos de seus visitantes.

Esses parâmetros, entretanto, devem ser dosados de acordo com cada cenário. Em um primeiro momento, o mais recomendado seria elevar os parâmetros de data rate, procurando assim eliminar dispositivos que possam se conectar com taxas baixas (1, 2 e 5.5 Mbps), mantendo assim como mandatório taxas como 6, 9, 12 Mbps.

Dessa forma, dispositivos que utilizarem interface 802.11b serão impedidos de se conectar, evitando assim erros no AirTime (tempo de comunicação entre os dispositivos e o AP, devido à transmissão half-duplex do WiFi) e fazendo com que você tenha uma rede WiFi de alta performance.

Características e distribuição dos Pontos de Acesso (AP)

Outro ponto importante é observar o plano de canais e a distribuição dos seus APs. Os Pontos de Acesso (AP) vendidos pelos principais fabricantes de mercado consideram a entrega da geração Wi-Fi 5. Ou seja: é um AP com suporte a dispositivos 802.11 b/g/a/n/ac.

Entretanto, isso não quer dizer que seu AP Wi-Fi 4 não serve mais, muito pelo contrário. A maioria dos dispositivos móveis sequer são superiores a um tipo de chip 1×1:1.

Como saber a melhor forma de distribuir APs?

Existem diversas maneiras de descobrir a melhor forma de distribuir os seus APs. Entretanto, o ponto comum é que todo projeto deve passar por um estudo detalhado que deve considerar os seguintes aspectos:

  • Uso de aplicações;
  • Quantidade esperada de dispositivos por ambiente;
  • Recorrência;
  • Vazões mínimas para a aplicação, entre outros.

Escolha da frequência

Escolha da frequência para uma rede otimizada

Ao analisar o plano de cobertura na frequência de 2,4GHz, você deve considerar somente a utilização de 03 canais (1, 6 e 11). Isso porque, em 2,4GHz, as larguras de banda contém 22MHz, sendo que, assim, somente os canais 1, 6 e 11 não se sobressaem, deixando o “ar” mais livre para a comunicação entre AP/Cliente (STA).

Já em 5GHz existem opcionalmente 24 canais para serem utilizados, desde que seja considerada a largura de banda com 20MHz (mais do que suficiente para ambientes de alta densidade).

Falando nisso, nunca, em hipótese alguma, considere uma largura de banda maior para 2,4GHz. Isso porque esta se sobrepõe ainda mais caso trabalhe com largura de banda maior que 22MHz.

A frequência que você deve estabelecer é um ponto bem importante a se considerar no que diz respeito à cobertura no seu ambiente. Visando capacidade, não tenha dúvida que seu projeto deve olhar primeiro a frequência de 5GHz. Porém, se a premissa predominante é cobertura, veja primeiro a frequência de 2,4GHz (desde que com cautela, principalmente nos limites).

E pronto! Agora que você sabe disso tudo, fica muito mais fácil planejar, dimensionar e montar a sua rede WiFi de alta performance.

Para facilitar ainda mais a sua gestão de rede e oferecer a melhor experiência na conexão aos seus visitantes, um sistema de gestão de hotspots torna-se indispensável. Conheça o WSpot e tenha toda a segurança e estabilidade na sua rede WiFi.

Sobre o autor:
Alex Pina – Arquiteto em Redes
Analista de Redes e Infraestrutura há mais de 20 anos, membro da Internet Society e designer de wireless certificado (CWDP)
• Linkedin

Conheça o WSpot